A Escolha da Caravana

Regra-Chave : Nunca compre uma caravana maior do que na realidade necessita ou que o seu veículo tractor possa rebocar.

Escolher uma caravana ideal poderá ser uma grande dor de cabeça, tal a variedade de construtores, disposições interiores e equipamento disponíveis no mercado. No entanto, há alguns factores a ter em conta que ajudarão certamente na altura da compra:

  • O número de pessoas: Não será possível a um casal com 2 filhos dormir numa caravana «citadina», que só possui uma cama, pouca habitalidade e não tem WC. Também será algum desperdício de dinheiro e investimento perdido um jovem solteiro comprar uma caravana «residencial».
  • Parques de campismo ou áreas de serviço: No caso de pretender uma utilização exclusiva nos parques de campismo, poderá talvez escolher um modelo familiar um pouco maior pois não terá de se preocupar com manobras de estacionamento complexas que terá de efectuar se quiser pernoitar fora de parques de campismo. Também a ter em conta entre estes 2 parametros está a questão da autonomia. As caravanas não costumam vir equipadas de serie com baterias ou depósitos de águas sujas. Se quiser pernoitar fora de parques de campismo, irá necessitar destes extras, de um sistema de aquecimento a gás para ambiente e água e WC completo.
  • Ambiente familiar: É um assunto sensível e que tem de ser estudado com cuidado. No caso de famílias numerosas, não esquecer que apesar de poder ser espaçosa, uma caravana não é um apartamento ou vivenda. O convívio entre os utilizadores é muito intenso e no caso, por exemplo, de crianças muito irrequietas, quanto mais espaço melhor. TV, DVD, consolas de jogos, computadores e afins ocupam espaço e se algum dos utilizadores não prescindir deste tipo de entretainement uma sala ou zona de convívio espaçosa e prática é aconselhável a fim de evitar «conflitos» desnecessários entre o agregado. Não esquecer nunca que este tipo de turismo serve essencialmente para relaxar, não para nos enervarmos.
  • Equipamento: Existe uma infindável diversidade de equipamentos e extras para caravanas. Há que ter em conta o que iremos necessitar e aquilo de que podemos prescindir, pois quanto mais equipamento possuir a caravana, mais irá pesar e mais dispendiosa será.
  • Frigorífico, fogão e lava-loiças – Se pouco ou nada servirão um frigorífico grande com congelador separado, um lava-loiças duplo e um fogão de 4 bicos se não pretendermos cozinhar. No entanto, se fizermos uso intenso da «culinária itinerante», então será exactamente o oposto.
  • Tamanho do WC: Se ficarmos exclusivamente em parques de campismo, não iremos certamente precisar de um WC com duche. No entanto, em caso de pernoitas fora de parques de campismo (e especialmente com crianças), um WC completo, com água quente e preferencialmente, com duche separado, é fundamental.
  • Instalação de TV/DVD: Se houver crianças, nem hesitar neste item! É uma maneira fácil de entreter os mais pequenos quando o tempo lá fora não permitir brincadeiras ao ar livre. No caso de se viajar para o estrangeiro, será de equacionar a instalação de uma antena satélite, embora este tipo de equipamento seja dispendioso.
  • Toldo ou avançado: A escolha entre estes dois extras não será difícil. Enquanto um toldo poderá ser facilmente estendido/recolhido, um avançado, embora disponibilizando mais uma «divisão», exigirá facilmente cerca de uma hora para essa operação, o que poderá ser mais complicado especialmente se estiver a chover.
  • Baterias auxiliares: No caso de se pretender uma utilização autónoma de parques de campismo, será necessário a instalação de pelo menos uma bateria auxiliar para providenciar energia eléctrica (consultar o tópico «Equipamento/Electricidade»).
  • Depósitos e aquecimento de água: Se o uso for exclusivamente em parques de campismo, um pequeno boiler eléctrico de 5 litros de capacidade será o suficiente para lavar alguma loiça ou para a higiene pessoal básica. No entanto, para uma utilização autónoma, a instalação de um boiler a gás e de maior capacidade é obrigatória.
    • Uma nota importante para os depósitos: é usual encontrar apenas um depósito de água limpa na maioria das caravanas. Terá de ser instalado um depósito de águas sujas pois está obviamente fora de questão sujar a via pública ou o chão de um parque de campismo. O depósito para recolha de águas sujas deverá ser de capacidade igual ao depósito de águas limpas.
  • Relação veículo tractor/caravana: Este é talvez o factor mais importante de todos, pois a sua má avaliação poderá comportar risco de acidente ou avarias mecânicas graves. Será um pouco complicado elaborar uma tabela que relacione o tipo de motor e a sua capacidade de reboque, pois o volume, formato e peso do automóvel influencia tanto como o volume e peso de uma caravana.

O número de pessoas que viajam e também a quantidade de bagagem e equipamento instalado na caravana é muito importante. Certifique-se sempre da capacidade máxima de reboque inscrita no livrete do automóvel. Em caso de dúvida, dirija-se ao construtor do automóvel a fim de ser esclarecido.
No mercado actual existem variadíssimos tipos de caravanas, pelo que muito facilmente encontrará uma que lhe sirva em todos os aspectos que pretende e dá maior importância. Desde modelos mais simples com pouco mais de 3 metros (incluindo lança) até modelos de luxo com 7/8 metros, existe uma variedade de disposições de interiores, equipamentos e acabamentos para todo o tipo de clientes (e bolsas).
Embora não estejam estabelecidas categorias para os vários tipos de caravana, a seguir tem alguns exemplos de modelos diferentes quanto ao tipo de utilização pretendida, que poderá encontrar no mercado:
Caravanas «citadinas»
Este é o tipo de caravana mais pequeno no mercado, ideal para solteiros ou para casais que não façam questão de ter muito espaço e não tenham filhos. Caracterizam-se pelo seu peso muito baixo (não mais do que 750kg), dimensões reduzidas (entre 3,5 a 5 metros de comprimento), facilidade de condução e preço de compra bastante acessível. A sua qualidade de construção, regra geral, é mediana, havendo no entanto modelos com uma qualidade de construção superior. Como desvantagens não têm WC (algumas vêem equipadas com cassete química portátil), a habitalidade é reduzida não tendo mais que 2 lugares de dormida e o equipamento é reduzido ao máximo, sendo normalmente constituído por bloco de cozinha com 2 bicos de gás, um lava loiças pequeno e um frigorífico de dimensões reduzidas.
Caravanas «utilitárias»
Ligeiramente maiores que as «citadinas», este tipo de caravana destina-se a casais com, no máximo, uma criança, que queiram mais algum espaço e conforto mas ao mesmo tempo pretendam algo pequeno, ligeiro e a um preço acessível. Este tipo de caravana caracteriza-se pelas dimensões relativamente contidas (entre 4 a 6 metros), um peso entre os 750kg e os 900kg e facilidade nas manobras de condução.
Existem no mercado muitas configurações diferentes e o equipamento já poderá incluir aquecimento e WC, nalguns casos com duche e água quente. Como desvantagens pode-se assinalar o facto de ser necessário um veículo tractor com pelo menos um motor de 1.4 de cilindrada e 90CV.
A habitalidade interior, apesar de ser maior que nas «citadinas», não é propriamente a mesma de uma «familiar» podendo a capacidade de carga atingir facilmente o limite caso se opte por colocar muito equipamento extra, como depósitos de água maiores, toldo ou baterias auxiliares.
Caravanas «familiares»
Claramente dirigida para as famílias, este tipo de caravana apresenta já um equipamento bastante razoável, havendo a possibilidade de colocar bastantes extras.
Espaçosa e confortável, a caravana «familiar» pode facilmente alojar um casal com 2 ou até 3 filhos ou então 2 casais que viagem juntos. Com a possibilidade de inúmeras disposições interiores, existem modelos com apenas uma cama de casal até modelos com uma cama de casal e beliche triplo ou até com garagem. O WC é completo e, regra geral, tem armário próprio para TV/DVD e frigorífico de dimensões generosas.
Como desvantagem está o facto de o peso ser muitas vezes superior aos 900kg e a maior dificuldade em manobras, visto o seu tamanho se situar quase sempre acima dos 6 metros de comprimento.
O preço de aquisição é já um pouco elevado, podendo chegar até aos 15/17 mil euros.
Caravanas «residenciais»
É o topo em termos de equipamento, espaço e qualidade de acabamentos. Destinada a casais que pretendam viajar com muito espaço e com o máximo conforto, este tipo de caravana é um autêntico palácio sobre rodas. Com um comprimento na ordem dos 8/9 metros, o espaço interior é abundante. Os acabamentos incluem sofás em pele, madeira de primeira qualidade e acabamentos ao mais alto nível. Aquecimento central, ar condicionado, TV LCD, equipamento de TV satélite, garrafeira e até duche com massagem facilmente fazem parte da lista de equipamento de série.
Como desvantagem estão: o preço de aquisição elevado (a partir de 25.000,00€) o peso (facilmente atinge os 1500kg) e as dimensões exteriores, que dificultam bastante na altura de estacionar ou passar em zonas mais estreitas ou sinuosas.

A importância da forma
Independentemente do tipo de caravana que venhamos a escolher, um factor muito importante a ter em conta na altura da compra (sobretudo se for «rolar») é obviamente que a caravana ofereça a menor resistência ao ar possível. Observe três exemplos de caravanas com características aerodinâmicas completamente diferentes.
Arestas arredondadas na lateral e no tecto permitem uma menor resistência ao ar    Laterais arredondadas mas somente na metade inferior da caravana resultam numa solução mediana    Significativa frente de resistência ao ar e laterais “vivas”… onde está o aerodinamismo?!

Share

APOIOS

Caravanas Portugal
CampingRed